Com a torra, os grãos de café passam por nada menos que uma metamorfose: mudam de cor, ficam mais leves, aumentam de volume e adquirem mais aroma. É exatamente essa exposição a altas temperaturas que permite aos grãos desenvolverem suas qualidades aromáticas.

  • A 100ºC ficam na cor dourada e o cheiro de torra começa a penetrar
  • Depois de 150-180ºC ficam maiores, brilhantes e marrons
  • Entre 200-230ºC a torra atinge seu nível ideal e o café adquire sua fragrância distinta
  • Depois de extraído do torrefador, o café é colocado rapidamente em temperatura ambiente com correntes de ar e vaporizado com água fria

Os tempos variam com base nos tipos de café tratados e nos métodos usados:

  • ciclos curtos para o robusta, que destaca seu corpo e minimiza a lenhosidade
  • ciclos médios para o arábica, para intensificar a fragrância e a doçura dos blends de café
  • os blends de espresso (extração rápida, alta pressão, etc.) exigem longos ciclos de torra, capazes de otimizar a performance da máquina e obter um cremoso e bem misturado espresso

Produtos relacionados

Pague com
  • PagSeguro
Selos
  • Site Seguro

GRUPO ALS CAFÉ - CNPJ: 72.624.309/0001-63 © Todos os direitos reservados. 2022


Para continuar, informe seu e-mail